E os vencedores são:

1º Prémio: Rui Castro






  • Comentário do autor: Coccun - Pormenor de Erva-caril (Helichrysum italicum) - Semelhança aos casulos que nos filmes de ficção, dão origem às mais diversas criaturas...

2º Prémio: Irene Lourenço


  • Comentário da autora: podemos verificar o contraste entre uma flor no auge da floração, com o realçar das cores que caracterizam a calêndula (Calendula officinalis) e quando esta já se encontra murcha. Trata-se de uma flor comestível.


3º Prémio: Inês Fonseca




  • Comentário da autora: fotografia do meu 'cantinho de aromáticas': tomilho vulgar, coentros, hortelã-pimenta, hortelã-ribeirinha, cebolinho, malaguetas, equinácea, tomilho-limão, santolina, hortelã vulgar, lúcia-lima, pêra-melão, salsa, oregãos, alecrim.
Aos premiados, muitos parabéns, vão receber em breve os respectivos prémios. Desde já agradeço a todos os participantes, que com carinho aceitaram o nosso convite e enviaram os seus trabalhos, foram muitas as fotografias e muito, muito, muito difícil a sua selecção. Continuem a imortalizar as vossas plantas e jardins, pois vamos concerteza repetir a experiência.

Share this:

CONVERSATION

1 comentários:

alexandre inácio disse...

Luís, permite-me que me apresente: sou o Alexandre, tenho 27 anos, sou servente de pedreiro, já fui estudante superior de Biologia, e tenho um crescente gosto em jardinagem e em plantas aromáticas.

Comecei a colher, e depois a plantar, as minhas próprias plantas para fazer infusões/chás para o lanche. Contudo, tenho tido muitas dificuldades em conseguir saber qual das 3/4 espécies de camomila é a verdadeira camomila para chá.

Comecei por colher uma camomila que floresce em Janeiro, nas terras de cultivo, logo após o solstício de inverno. Contudo tinha um sabor muito amargo, quase intragável. Li um artigo que me disse que a verdadeira camomila para chá floresce apenas no princípio do verão. Aguardei, e encontrei pelo menos 2 espécies a florescer em Maio. Uma delas, simples e de baixa estatura. Colhi-a e é mais ou menos agradável ao paladar. A outra espécie é um pouquinho mais alta, com folhas e um caule de um verde mais escuro, um pouquinho mais robusta e com um círculo amarelo nas pétalas ao centro.

Estamos em Junho e encontro outra espécie, com características semelhantes à anterior mas mais rasteira e com múltiplos caules.

Luís, estou super confuso! Será que me podes ajudar a reconhecer a verdadeira camomila para chá?


P.S.: Adoro o teu trabalho, és uma inspiração para quem procura conhecer as plantas, e ver-te na televisão é ver quase concretizado o sonho de haver um programa de jardinagem na TV portuguesa.


Bem hajas!


Abraço