Série Infusão - Episódio especial: Como preparar uma infusão?

Está pronto a ser visto mais um vídeo da série infusão, talvez o mais divertido de todos, até à data!!! Criar cultura de consumo destas maravilhosas bebidas é uma tarefa que pretendo levar muito a sério em 2017.

Neste vídeo tentamos descomplicar a tarefa de fazer uma boa infusão, para depois dela se retirar todo o prazer.

Antecipando algumas piadas relativas à bata utilizada no vídeo (e ao meu sempre especulativo peso corporal), aviso já que trabalhamos com parcos recursos e esta bata foi a única que conseguimos encontrar!!!

Não, não é a bata da escola da minha filha e também não estou mais gordo!!!

Se gostarem, partilhem com os vossos amigos!!!

Share this:

Workshop de produção de plantas aromáticas - 29 e 30 de Abril 2017

O Cantinho das Aromáticas, no seu percurso de 15 anos, inspirou dezenas de novos produtores de plantas aromáticas pelo país. Todos os novos produtores são certificados em modo de produção biológico. Quase todos implementaram o inovador modelo produtivo, por nós criado de raiz.

A nossa constante vontade de aprender, de fazer melhor, levou-nos a desenvolver programas de investigação regulares e a conquistar diversos prémios, pela enorme qualidade das nossas plantas, das técnicas agronómicas implementadas e do processamento mais adequado.

Mas acima de tudo, compele-nos a partilha do estado da arte deste sector, com outros agricultores ou potenciais novos agricultores. Queremos contribuir para que este seja um sector de referência a nível mundial.

Longe de ser um mercado organizado, está no entanto a atravessar o seu melhor momento de sempre, crescendo regularmente a procura de ingredientes de excelente qualidade em maiores quantidades e, sobretudo, a procura de novos ingredientes, ainda pouco produzidos no nosso país.

Equinácea, tomilho bela luz, tomilho-vulgar, tomilho-limão, funcho, poêjo, agastache, erva-dos-gatos ou erva-príncipe, quando de excelente qualidade, são apenas alguns dos ingredientes em que a procura é enorme, neste momento.


A 29 e 30 de Abril de 2017, faremos um workshop vocacionado para potenciais produtores de aromáticas, de forma a dar resposta às múltiplas dúvidas dos interessados que se pretendem iniciar neste sector, cometendo o mínimo de erros e desenhando projectos com futuro.

As inscrições encontram-se abertas e podem ser feitas através do nosso mail: geral@cantinhodasaromaticas.pt ou na loja online do Cantinho das Aromáticas, aqui.

http://www.cantinhodasaromaticas.pt/loja/workshop-loja/workshop-producao-de-ervas-aromaticas/

Orientação: Luís Alves (teórico/prático)

Datas: Sábado e Domingo - 29 e 30 de Abril de 2017

Horário: das 10h às 12:30h e das 14 às 17,30h, no Cantinho das Aromáticas

Público-alvo: Potenciais produtores

Preço: 150,00 €/pessoa, IVA incluído, para as inscrições até 31 de Março de 2017. Após esta data, o valor passará para 200,00 €/pessoa (IVA incluído).

Número mínimo de participantes: 8

Número máximo de participantes: 25 

Para inscrições e mais informações:

Cantinho das Aromáticas 
Rua do Meiral, 508  
4400-501 Vila Nova de Gaia
 
Tel. 227710301
mail: geral@cantinhodasaromaticas.pt
-----------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

CONTEÚDOS PROGRAMÁTICOS

APRESENTAÇÃO: Análise do programa, expectativas.

AGRICULTURA BIOLÓGICA
Conceitos, princípios e objectivos;
Fundamentos e práticas em produção de PAM.

CULTIVO DE PLANTAS AROMÁTICAS E MEDICINAIS (PAM)
As principais plantas aromáticas e condimentares a cultivar;
Sistemas de cultivo;
Preparação de solo;
Rega;
Pragas e doenças;
Mão-de-obra.

MÁQUINAS, FERRAMENTAS E UTENSÍLIOS
Principais máquinas, ferramentas e utensílios necessários.

COLHEITA, SECAGEM E ARMAZENAMENTO
Calendário de colheitas;
Como secar correctamente;
Armazenamento.

PROCESSAMENTO
Aspectos fundamentais no processamento primário.

MERCADOS
Estrutura de Mercado das PAM;
Medidas ambientais relacionadas com o comércio;
Análise de oportunidades de mercado;
Termos do comércio;
Preços e margens;
Visita a feiras internacionais.

COMPONENTE PRÁCTICA NO EXTERIOR
Passeio pelo jardim produtivo;
Observação de várias práticas de campo (colheita, podas);
Observação de práticas de secagem e processamento.

Share this:

Há exactamente 4 anos atrás...

Há exactamente 4 anos atrás, exportamos as nossas plantas aromáticas a granel, pela última vez. Este foi o fim de um ciclo de 7 anos consecutivos de produção e exportação das nossas plantas para a indústria farmacêutica e cosmética. 

Iniciamos a exportação em 2007, como o primeiro projecto deste género em Portugal. Rapidamente, novos projectos foram surgindo, e todos os seus promotores tiveram a oportunidade de fazer voluntariado na nossa empresa, para assim poderem replicar melhor o processo produtivo que havíamos criado.

Demos a possibilidade a todos os agricultores que ajudamos a instalar na altura, de connosco partilharem a logística e transporte, facilitando as nossas instalações, trabalho e conhecimento, para que todos pudessem comercializar os seus produtos competitivamente.

A partir desse dia, iniciamos uma viragem na nossa estratégia, decidimos começar o longo e complexo processo da criação da nossa marca, dos nossos produtos. Teve início um novo ciclo, o Cantinho das Aromáticas passa a contar com mais colaboradores, as responsabilidades aumentaram tremendamente!!!

Hoje as nossas maravilhosas plantas aromáticas já não servem as indústrias que delas extraíam os compostos necessários, hoje as nossas plantas aromáticas servem as pessoas, directamente em suas casas, sob a forma de infusões, tisanas e condimentos, 20 a 40 gramas de cada vez!!! 

Agora sois todos vós que delas extraem o melhor que elas podem dar, prazer, conforto, virtudes terapêuticas e gastronómicas!!!




Share this:

15º aniversário do Cantinho das Aromáticas

Este mês o Cantinho das Aromáticas celebra o seu 15º aniversário. Tudo começou formalmente em Janeiro de 2002, numa altura em que a agricultura e os agricultores portugueses se encontravam em vias de extinção. São 15 anos a fazer agricultura biológica de proximidade, sem sair da cidade, enriquecemos o ecossistema urbano de Vila Nova de Gaia.

Milhões de plantas produzidas por nós vivem em campos de cultivo de outros agricultores espalhados pelo país, em jardins públicos e privados, hortas, telhados, paredes verticais, varandas e terraços.

Durante 7 anos produzimos toneladas de plantas aromáticas, que colhemos e secamos com carinho e exportamos para França, tendo como fim a indústria cosmética e farmacêutica. Inspiramos centenas de novos agricultores a fazerem o mesmo, tornando possível a todos replicar o nosso modelo produtivo.

Com marca própria, produzimos desde 2013 milhares de infusões, tisanas e condimentos, que cada vez mais portugueses descobrem e utilizam lá em casa. São aqui produzidas, da semente ao produto final.

Criamos uma relação invulgar com o consumidor, por termos o nosso jardim produtivo aberto ao público, permitindo que seja visitado em qualquer altura do ano.

Investimos tremendamente na geração de conhecimento neste sector, estando envolvidos em inúmeros trabalhos de investigação com diferentes instituições.

Estamos muito empenhados na criação de uma nova cultura de consumo de infusões, tisanas e condimentos, contribuindo para hábitos alimentares mais saudáveis. 

Com o voluntariado, envolvemos centenas de pessoas nas nossas actividades, criando laços fortes com a comunidade. Somos uma ecoempresa com um forte carácter social.

Conquistamos diversos prémios e distinções pelo mérito do nosso trabalho. Passamos por enormes dificuldades por termos escolhido o caminho mais difícil para atingirmos as nossas metas. Talvez a característica mais impressionante desta empresa seja o facto de 15 anos depois ainda continuar de pé e orgulhosa, num país ainda pouco vocacionado para empresas como a nossa.

Ao longo deste ano temos planeados uma série de eventos especiais para comemorar o 15º aniversário de resiliência deste nosso Cantinho tão especial.

Para dar continuidade ao projecto, precisamos em 2017 de ver reforçadas as vossas visitas, o consumo dos nossos produtos, o envolvimento da comunidade na nossa actividade regular e de uma dose enorme de carinho a toda a maravilhosa equipa que trabalha este espaço, todos os dias. 

Bem hajam todos!!! Estamos no sítio do costume prontos para receber os vossos calorosos abraços!!!

Share this:

Excesso de flúor

Cresci como a maioria dos da minha geração utilizando dentífricos ricos em flúor, consumindo suplementos de flúor, águas enriquecidas com flúor, etc. 

Além disso, este elemento químico esteve e continua a estar presente nos nossos dias, em trens de cozinha, roupa (teflon), calçado...

Para meu grande espanto, descubro agora que actualmente não existe consenso nos valores da janela terapêutica do flúor. A sua utilização é cada vez mais posta em causa e está na base de uma enorme discussão mundial, que divide a comunidade científica e industrial.
O consumo excessivo deste químico está na origem da fluorose óssea, uma doença cada vez mais comum.

A planta do chá (Camellia sinensis) tem a capacidade de extrair flúor do solo. 6 em cada 10 marcas correntes de chá apresentam doses de flúor superiores a 4 mg, patamar a partir do qual a nossa saúde é ameaçada. Mesmo tempos de infusão baixos (2 minutos) são suficientes para extrair doses grandes de flúor quando se faz um chá.

Este facto está na origem do decréscimo mundial do consumo de chá e no aumento da procura de outras infusões e tisanas, que não contém cafeína e flúor na sua composição. 

As infusões e tisanas, quando consumidas numa dose não terapêutica, representam alternativas saudáveis ao chá.

Curioso o facto de muitos dentistas atribuírem manchas nos dentes aos consumidores habituais de chá, embora a maioria das pessoas considere que seja apenas pelo contacto regular da bebida com os dentes!!!

Mais uma entre tantas outras razões para criarmos uma saudável cultura de consumo de infusões e tisanas provenientes de agricultura biológica, produzidas localmente. 

Share this:

Série Infusão - Episódio 3: Hortelã-vulgar

No Cantinho das Aromáticas estamos altamente empenhados em criar cultura de consumo de infusões, tisanas e condimentos.

Como ferramentas acessíveis, decidimos elaborar pequenos vídeos, que dividimos em séries temáticas.

A série Infusão é composta por diversos episódios, todos eles repletos de informação útil sobre as infusões biológicas do Cantinho das Aromáticas.

Neste terceiro episódio falamos sobre a Hortelã-vulgar (Mentha spicata).

Estão disponíveis legendas em português e inglês. Ver em HD.

Share this:

Biológicos devem ser aconselhados a grávidas e crianças, sugere estudo do Parlamento Europeu

Mais devagar do que seria desejável, a agricultura biológica vai-se impondo na sociedade, um pouco por todo o mundo, em países ricos e pobres.

Lamentamos profundamente que ao serviço da ciência (e também da pseudo-ciência), cheguem a público catadupas de estudos e mais estudos sobre os benefícios e as contra-indicações das várias práticas agrícolas...

É altura de imperar o bom senso. Toda a produção agrícola PODE ser feita sem o recurso a adubos e pesticidas de síntese, sem a utilização de organismos geneticamente modificados. TODA.

É verdadeiramente falacioso afirmar que produzir sem o recurso a pesticidas perigosos pode trazer fome, quando são precisamente estes venenos tóxicos que estão na base do enorme desastre ambiental que estamos a atravessar, que trará muito mais do que fome. 

A provar este facto, com muito maior impacto do que todos os estudos científicos, publicados ao ritmo do desenrolar de um rolo de papel higiénico, a quantidade crescente de agricultores biológicos profissionais do mundo inteiro que todos os dias enviam os seus produtos para os mercados.

Todos temos o direito e o dever de consumir produtos alimentares isentos de toxinas, que foram produzidos seguindo os princípios da agroecologia, mesmo que os estudos apontem que talvez seja melhor começar pelas grávidas e crianças.

Não deixa de ser irónico que o estudo publicado pelo parlamento europeu aponte grávidas e crianças como os primeiros na linha da transição para o consumo de alimentos de agricultura biológica.

A mesma prioridade é atribuída quando um navio se está a afundar!!!

Neste caso o navio é o modelo de agro-indústria actual, que não tem mais condições para "navegar", de velho, poluente e totalmente ineficiente a médio/longo prazo, por funcionar apenas pelo dinheiro, de corporações para consumidores e não de pessoas para pessoas.

Um agricultor biológico profissional sabe que não bastará deixar apenas de utilizar aquela lista de adubos, pesticidas ou sementes.

É preciso muito mais.

Os países devem voltar a chamar a si a soberania alimentar, promovendo e estimulando o investimento neste sector.

As explorações agrícolas tem que ser dimensionadas para estarem cada vez mais próximas dos consumidores, reduzindo drasticamente a pegada da distribuição.

A produção tem que servir para alimentar cada vez mais seres humanos e cada vez menos animais.

O desperdício alimentar tem que ser regulado com urgência e alvo de políticas de estímulo da economia circular, promovendo a sua reutilização.

O preço dos produtos agrícolas deve reflectir o seu custo real e não pode continuar a ser alvo de especulação.

As pessoas tem que regressar à agricultura e torná-la de novo numa actividade mais humana e dignificante.

Não valerá de muito dar de comer produtos de agricultura biológica a grávidas e crianças se toda a produção mundial de alimentos continuar a fazer-se como se faz actualmente...

Share this:

O que fazer em Janeiro na Praça

Hoje foi dia de regressar à Praça mais verde de Portugal!!! 

Como habitual, deixei algumas dicas preciosas sobre os cuidados mais importantes com as nossas plantas, no mês de Janeiro. Uma coisa assim entre o borda d'água e o seringador!!!

Como sugestão de leitura, levei o novo livro da jornalista Isabel Martins, publicado pela Vida Rural.

Agricultores que marcam é um maravilhoso livro com as histórias de alguns dos agricultores que mais contribuíram e inspiraram a agricultura Portuguesa nas últimas décadas. O vídeo pode ser visto neste link.

http://media.rtp.pt/praca/videos/o-que-plantar-em-janeiro/
 

Share this:

Que 2017 seja um ano feliz!!!

Desejamos para todos o melhor que conseguirem extrair do grande privilégio de estar vivo e com saúde em 2017!!!

Tentem conhecer um pouco melhor algumas das pessoas que produzem o que todos comemos e bebemos diariamente.

Juntos, podemos seguramente semear um mundo melhor!!!

Share this:

Mari pelo mundo

A blogger Mari pelo mundo visitou o Cantinho das Aromáticas e adorou!!! Descobriu as diferenças entre chás, infusões e tisanas, entre muitas outras coisas deliciosas!!! Esperamos que no novo ano todos vocês também saibam as diferenças!!!

http://www.maripelomundo.com.br/cantinho-das-aromaticas/

Share this: