Viagem à Provença


A semana passada eu e o Jorge Sá realizámos, pela segunda vez, uma viagem até França, região da Provença, na nossa camioneta, carregada com quase uma tonelada de ervas secas, que há já 3 anos exportámos para um cliente e amigo na região. Na última vez que lá tínhamos estado, em Agosto de 2004, os campos de alfazema, tão típicos na paisagem agrícola da região, tinham este aspecto:





E agora, depois do maior nevão desde 1972 (o ano em que nasci!!!), com uma altura de mais de 40 cm de neve, eis como ficaram os campos de alfazema:










De perder mesmo a cabeça, pela raridade da ocasião e pelas maravilhosas fotografias que nos permitiu tirar, para mais tarde recordar!!!




Por baixo do espesso manto de neve, anuncia-se o ‘milagre da vida’. Estas fantásticas plantas aguentam os extremos do tempo. Um calor infernal de Verão (temperaturas superiores a 40ºC) e um frio de rachar de Inverno (temperaturas inferiores a - 10ºC). Por isso gosto tanto delas!!!


Tal como em muitas situações, há sempre oportunistas!!! As infestantes também resistem e dão um ar da sua graça, aproveitando a protecção da planta cultivada, para logo se agigantarem, superando-a tantas vezes. Há que as controlar, de forma inteligente.



As nogueiras de fruto também resistem nas entre-linhas.



Nada como viajar com os melhores amigos.



E ser recebido da melhor maneira por quem nos quer bem...






As novas instalações da empresa do nosso amigo, um investimento superior a 4 milhões de euros, num edifício fabuloso, totalmente construído de forma sustentável. Ervas de todo o mundo, apenas provenientes de Agricultura Biológica, passam por aqui, seguindo depois para serem processadas em diferentes produtos finais, na farmácia, cosmética, indústria alimentar e ervanária.


Como prémio para quem todos os dias se desloca para o trabalho de bicicleta, esta empresa paga ao seu trabalhador um extra de 100,00 € por mês. E no final do ano, se for regular, recebe uma bicicleta nova!!! O parque automóvel está já preparado para receber carros eléctricos.


Nas paredes do edifício cartazes de vários artistas de Jazz, que se ouvem por ali com frequência. Uma das minhas favoritas…






Fez-me lembrar a minha avó materna.


Nunca devemos esquecer que o frio é também benéfico e purificador.


Vegetariano, mas muito bom.


Apesar da neve, muita gente nas ruas de bicicleta.


E a descontracção com que se deslocam com as crianças é avassaladora. Vendo esta fotografia, ouço vozes no meu cérebro, dizendo: “cuidado com o menino, não vás lá para fora que está muito frio, que é perigoso, que faz mal, e isto e aquilo…"
A nossa amiga Lise Barnéoud, como milhões de outras mães no Norte da Europa, a provar que estas vozes do passado serão preconceitos de quem vive no confortável lar que é Portugal. Resta saber é por quanto tempo…


E ainda foi querida, ao nos oferecer este fantástico livro, de sua autoria.



Depois de em muitos Invernos ter deslizado numa incrível prancha de Snowboard, voltei ao básico mas prático e menos arriscado ski, já de regresso, numa paragem em Pas de la Casa, estância fronteiriça entre Andorra e França. Notória falta de forma física…



E o Jorge Sá a portar-se bem na sua segunda vez na neve, apesar de se ter perdido durante uma hora, após uma aterradora passagem numa pista vermelha, na qual supostamente não havia ninguém e onde a neve estaria demasiado fofa para esquiar. Pois…


Um desejo antigo: conhecer Barcelona e a obra inacabada de Gaudi. Sem palavras…




Um anúncio qualquer, a rodar… O personagem de cabelos compridos impressionava pela sua leveza…


Quando é que vamos ver este tipo de iniciativas em Portugal???


Que grande viagem… E agora de regresso à dura realidade, não consigo deixar de pensar na próxima, que espero seja em breve. A ver vamos, até onde as ervas me levam!!!

Share this:

,

CONVERSATION

4 comentários:

João Soares disse...

Olá Luís:)
Curioso esse recorte fotográfico da mãe.
Feliz 2010.
Abraço ecológico;)

Nuno Azeredo disse...

Grande Mestre

Muito Bom mesmo, tenho pena, mas da prixima não falho.

Grande Abraço

Ana Tereza Merger disse...

Oi Luis, que delicia de viagem! Ver os campos assim cobertos de neve é mesmo uma raridade. Quando quiser mais informaçoes sobre a Provence venha dar um pulinho no www.naprovence.com. Beijos!

Ana Tereza Merger disse...

Otima matéria sobre a minha Provença querida! Para os fãs da região e para quem procura sugestões de hospedagem e passeios personalizados o caminho passa pelo http://www.naprovence.com e pelo http://www.temporada.naprovence.com
Um grande abraço e até breve!