Tomilho Bela-luz – um endemismo ibérico


O Thymus mastichina, também conhecido como sal-puro, é o mais fantástico de todos os tomilhos que conheço. Com o seu aroma fresco, forte e canforado, é uma planta exclusiva da Península Ibérica, um endemismo ibérico.

Existem vários estudos científicos sérios sobre a composição dos óleos essenciais desta planta, nacionais e internacionais, mas infelizmente é ainda um recurso genético menosprezado no nosso país, o mesmo não acontecendo na vizinha Espanha, onde é largamente colhido para a indústria dos óleos essenciais, que os consomem um pouco por todo o mundo, por isso lhe chamam ingleses e franceses tomilho espanhol.

Vive em solos pedregosos, arenosos, em matos. Coloniza bordaduras e taludes de estradas, campos de cultivo abandonados, um pouco por todo o país. Como planta ornamental, tem um enorme potencial, pois é arbustivo, de porte mais elevado do que a maioria dos tomilhos e na altura da floração produz abundantemente umas cabeças esféricas carregadas de pequenas flores brancas, que lhe dão um encanto especial.

Pode atingir uma altura de 40-70 cm e largura equivalente. Tolera temperaturas negativas. É perene, extremamente resistente às condições mais adversas do solo e clima. A floração ocorre de Maio a Setembro.

Gosta de solos bem drenados, expostos ao sol. Não gosta de excesso de humidade, podendo esta levar à sua morte. É fundamental que seja podado várias vezes ao ano para que se mantenha forte e vigoroso, caso contrário lenhifica muito na base e acaba por ficar muito feio ou morrer precocemente. Vive bem ao nível do mar.

Após vários anos de cultivo, nunca apresentou sintomas de qualquer praga ou doença. Adapta-se perfeitamente ao cultivo em vasos e floreiras e ao convívio com outras plantas, desde que esteja sempre ao sol, condição essencial para crescer vigorosamente.

Toda a planta pode ser utilizada. Considerado digestivo e expectorante, tem propriedades anti-sépticas e anti-inflamatórias. Muito utilizado em aromaterapia como relaxante, desinfectante, promotor do sono, a inalação dos vapores após infusão das folhas ajuda a descongestionar as vias nasais. A infusão bebida tem resultados óptimos nas constipações e gripes.

As folhas são usadas em culinária para adicionar a pratos de carne, mas também a enchidos, queijos, arroz, etc. O seu óleo essencial é utilizado na indústria alimentar para aromatizar sopas e preparados de carne.

Substitui eficazmente o sal na alimentação. Devido às suas propriedades relaxantes, o óleo essencial não deve ser utilizado antes de conduzir ou noutras actividades que exijam concentração.
Não posso deixar de mencionar o meu grande professor de herbologia, Prof. José Ribeiro, que encantava os alunos com os seus relatos entusiastas sobre as suas propriedades condimentares, que considero tão ricas, que todas as carnes, enchidos, queijos e vinhos velhos lá em casa, são consumidas utilizando um pouco de bela-luz.

Inigualável no mundo dos tomilhos e incomparavelmente superior, é nosso, é português, vale a pena conhecer. Disponível aqui.

Share this:

,

CONVERSATION

4 comentários:

Dama do Lago disse...

Como sempre, um artigo interessante e com muita informação! Aqui vou na terceira tentativa de uma sementeira mas parece que os tomilhos não querem nada comigo.

Anónimo disse...

RUTE SILVA - AMARANTE - GOSTAVA DE TIRAR UMA DUVIDA O THYMUS SERPYLLUM CONHECIDO POR SERPÃO É UMA ESPECIE DO TOMILHO ? COMO PODE SER UTILIZADO E QUAL O SEU ASPECTO ?

Anónimo disse...

Descobri hoje o seu blog, o qual fiquei admirar pea informação que contém. Já conhecia o seu percurso, fui aluna de Engenharia Agrícola da UTAD, assisti aos congressos nos quais partipou. Tem razão quando fala no mágnifico Professor José Ribeiro, o seu entusiasmo pelas plantas aromáticas contagia qualquer um. Eu deixei-me contagiar sendo uma das áreas da agricultura que mais me fascina. O seu blog está a contrbuir para eu aumentar os meus conhecimentos. Já agora gostei das suas participações televisivas.
Catarina Gonçalves, Vila Real

ENOQUE TELES BORGES disse...

Interessante, mas como conseguir o produto, é possível cultiva-lo no Brasil?