Mas que merda é esta?!

No espaço de 2 semanas tive 2 experiências de consumo que considero "sustentável", que me deixaram de cabelos em pé. Ao comprar umas calças nos saldos (50%) na loja de uma conhecida marca Francesa (AIGLE) descubro que estas são de algodão biológico certificado. 

Adorei as calças, o preço ainda mais, e comprei. Ao pagar, perguntei ao funcionário porque é que a informação sobre a certificação do algodão não era divulgada pela marca, uma vez que em lado algum isto era mencionado em toda a superfície da loja, a não ser numa minúscula etiqueta nas calças. Resposta aterradora (para mim): Se divulgarmos esta informação, muitas pessoas não compram por achar que o algodão é de inferior qualidade... Engoli em seco, não sem antes dizer que para mim e para muitos outros essa informação pode ser fundamental na altura da decisão de compra...

Hoje, ao comprar o azeite que comercializamos na nossa loja, o Romeu da casa Menéres, de agricultura biológica e um dos melhores do mundo, foram-me oferecidas 2 garrafas de vinho (1 tinto e 1 branco) de  amostra, para provar e apreciar a possibilidade de os comercializar também. Para meu grande espanto, sou informado que estes também se encontram certificados em MPB, apesar de não existir qualquer informação no rótulo relativamente a esta  matéria... Porquê?!: Se divulgarmos esta informação, muitas pessoas não compram por achar que o vinho é de inferior qualidade...

Mas afinal que merda é esta?!! Mas que merda de país em que vivemos em que até aquilo que é de excelente qualidade, nacional e internacional, de reputadas empresas, com responsabilidades ambientais e investimento sério na sustentabilidade, com prémios e reconhecimento notório noutras latitudes, cá, porque é produzido sem pesticidas, sem adubos de síntese, respeitando os ecossistemas, é......... de inferior qualidade?! 

Será que nós que produzimos produtos excepcionais estamos condenados a exportá-los para outros e a gramar cá produtos (de merda) de segunda, passar tempo a discutir se os havemos de taxar ainda mais ou não, porque este povo de merda não sabe ainda aquilo que é melhor para os seus?!!!

E lá vai outro camião para a semana, com destino ao Sul de França, pelo quinto ano consecutivo, com toneladas de plantas aromáticas e medicinais BIO, qualidade TOPO.... Mas que custa, custa...

Share this:

CONVERSATION

6 comentários:

NF disse...

Inacreditável, de facto! Sou exactamente o oposto: ter a etiqueta de biológico só contribui para que compre. A mudança de mentalidades leva tempo mas chegamos lá... É continuar a divulgar o sustentável!

krasiva disse...

não percebo essa teoria de inferior qualidade quando é exactamente o contrário...enfim ...mas as mentalidades mais cedo ou mais tarde irão mudar. I hope

Milk Woman disse...

É a mentalidadezinha desta país.... O que lá fora é priveligiado é considerado menor cá. É triste, mas é com merdas destas que não vamos a lado nenhum! (passe a expressão!)

Rosarinho disse...

É revoltante!

Carla (Arroz de Minhoca) disse...

Parabéns!!! Por ter voz, por pensar e falar tão bem!!!

Anónimo disse...

Sem tirar nem por.

Infelizmente tem toda a razão.

Mas o maior problema é que mentalidades não mudam, morrem, portanto enquanto não plantarmos e cultivarmos essas ideias nas mentalidades das novas gerações essas serão exactamente iguais às actuais!

Bom trabalho ;)

Miguel